• White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

REALIZAÇÃO

APOIO

FINANCIAMENTO

"O trabalho é uma reflexão profunda e muito bem montada, e merece ser vista, analisada e principalmente trazer reflexão para todos nós que temos condições de fazer alguma coisa sobre essa mensagem urgente."

22/03/2017

 

 

Longa dirigido por Tatiana Sager faz uma profunda análise sobre o presídio Central no Rio Grande do Sul, que já foi considerado um dos mais violentos do Brasil, mas hoje tem encontrado meios para diminuir significativamente as mortes, fugas e rebeliões. São nesses "meios" que o documentário encontra sua linha. Levantando questionamentos sobre a reeducação dos presos, o preparo para volta ao convívio na sociedade, e principalmente como eles levam a vida lá dentro, o longa encontra respostas nada animadoras para a sociedade ao revelar que o presídio é apenas mais uma ferramenta na mão das grandes facções, seja para a educação no tráfico, ou como fonte de renda para financiar o crime. Tatiana se utiliza de entrevistas com detentos, ex-detentos, guardas da brigada militar, pesquisadores, advogados, e até familiares dos detentos, para mostrar aos espectadores todos os lados dá moeda, além de uma câmera entregue a um dos detentos para mostrar dentro do presídio. Isso nos mostra a precariedade da estrutura, o convívio dia-a-dia, e nos imerge nesse universo real, que muitas vezes não temos conhecimento. O trabalho é uma reflexão profunda e muito bem montada, e merece ser vista, analisada e principalmente trazer reflexão para todos nós que temos condições de fazer alguma coisa sobre essa mensagem urgente.

 

Fonte: http://picbear.com/media/1476255455697130517_3965110568

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload